Publicidade

Publicidade

Tragédia: Hospital erra ao declarar morte de indiana e mulher é cremada viva


Uma indiana foi cremada viva após um erro dos médicos do Hospital Sharda, do estado de Uttar Pradesh. Segundo a polícia, os profissionais teriam afirmado que Rachna Sisodia, de 24 anos, havia morrido com uma infecção pulmonar.

O viúvo da mulher, Devesh Chaudhary, levou o corpo para a cerimônia de sepultamento, mas, durante a cremação, um parente achou que ela ainda estivesse com vida.

Após a suspeita, a necropsia constatou que a mulher ainda estava viva no momento da cremação e teria morrido pelo “choque causado por ser queimada viva” e não por infecção pulmonar.

Por: Erivaldo Oliveira,  São Gonçalo Alerta

Top da Semana

Notícias