Publicidade

Publicidade

Homem acusado de exercer ilegalmente a medicina no HMSGC já está preso


Já está preso o homem acusado de exercer ilegalmente a profissão de médico, por cerca de três anos, no Hospital Municipal de São Gonçalo dos Campos. Fabiano de Oliveira Campos, 37, se apresentou na manhã desta quinta-feira (02), acompanhado de seu advogado, na delegacia da Polícia Civil de São Gonçalo.

A Justiça já havia espedido um mandado de prisão preventiva contra ele. Fabiano, que garante provar que é médico, foi ouvido e em seguida levado para o Presídio Regional de Feira de Santana.

De acordo com uma denuncia feita pela Secretaria Municipal de Saúde, o acusado fazia parte de um suposto esquema que funcionava da seguinte forma: com formação em medicina, Paulo Roberto tinha sido contratado pelo hospital (HMSGC), mas foi Fabiano, formado em enfermagem, quem assumiu o posto e os pacientes do clínico. No final do mês, o salário de R$ 30 mil reais era dividido entre os dois de forma igual. O esquema teria movimentado R$ 360 mil reais/ano.

Segundo o advogado Rogério Andrade, ele e o seu cliente não tinham conhecimento do pedido de prisão em aberto, e que os dois foram surpreendidos na delegacia com a determinação judicial. O médico Paulo Roberto não tinha conhecimento da suposta fraude, inteirou o advogado.

Bastante emocionado, Fabiano gravou uma mensagem de áudio onde pede desculpas à comunidade são-gonçalense pelo acontecido, e assume ser culpado. Chorando, ele chegou a interromper a gravação por duas vezes. Ouça:


A reportagem do São Gonçalo Alerta também conversou com o advogado do acusado. Ouça: 




As investigações sobre o caso ainda continuam. Não foram autorizadas imagens do acusado no momento da prisão. 

Por: Erivaldo Oliveira, São Gonçalo Alerta

Top da Semana

Notícias