Publicidade

Publicidade

Barça segura empate com Atlético e vai à final da Copa do Rei


Mesmo sem contar com o suspenso Neymar, o Barcelona garantiu vaga na decisão da Copa do Rei nesta terça-feira. Em um confronto extremamente conturbado e digno da crescente rivalidade com o Atlético de Madrid, o time catalão aproveitou a vantagem obtida com a vitória por 2 a 1 na ida e segurou um suado empate por 1 a 1, no Camp Nou, para confirmar a classificação.

Suárez marcou no primeiro tempo para o Barcelona e Gameiro selou a igualdade na etapa final para o Atlético. O mesmo francês, no entanto, chegou a perder um pênalti quando os donos da casa lideravam. A partida ainda teve bola na trave, três expulsões e erros de arbitragem, com direito a um gol madrilenho mal anulado Mas no fim, o time catalão segurou o resultado que lhe favorecia.

Agora, o Barcelona espera até esta quarta-feira para conhecer seu adversário na decisão. Depois de segurar o empate por 0 a 0 em Vigo, o Alavés recebe o Celta precisando de uma vitória simples para avançar. Vale lembrar que na final o Barça não poderá contar com Sergi Roberto e Luis Suárez, expulsos nesta terça.

O JOGO - Por precisar da vitória, o Atlético fugiu de suas características no início da partida e apertou o Barcelona no campo de defesa. Mas o contra-ataque do time catalão quase foi fatal logo aos cinco minutos, quando Suárez arrancou, deu lindo drible em Savic e só não marcou porque foi travado.

Mas o primeiro tempo era mesmo do Atlético, que abusou das chances desperdiçadas. A primeira, logo aos seis. Carrasco fez linda jogada pela esquerda, cortou a marcação e só parou no goleiro Cillessen. Aos 15, o holandês voltou a aparecer para salvar o Barcelona em finalização de Koke.

O brasileiro Filipe Luís surpreendeu Cillessen e quase marcou aos 20, mas em meio a tantas oportunidades desperdiçadas, o Atlético começou a se frustrar em campo. Era o que o Barcelona precisava para se lançar ao ataque, e em uma rara oportunidade na etapa inicial, abriu o placar aos 43 minutos. Messi fez fila na intermediária e arriscou. Moyá deu rebote e Suárez apareceu sozinho para empurrar para a rede.

O gol poderia demolir as esperanças do Atlético, mas a equipe de Simeone tem por característica justamente não desistir. Na base da entrega, os visitantes foram novamente para cima no início da segunda etapa e perderam bom momento com Carrasco, aos oito minutos.

Aos 11, Sergi Roberto acertou uma solada no joelho de Filipe Luís, recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Barcelona com um jogador a menos. Apenas três minutos depois, a arbitragem voltou a aparecer, mas desta vez errou e prejudicou o Atlético. Griezmann recebeu em posição legal na área e bateu cruzado para marcar belo gol, mas o assistente assinalou impedimento.

Não bastasse a importância da partida e a rivalidade entre os clubes, a participação da arbitragem deixou o confronto ainda mais tenso. Aos 23 minutos, Carrasco acertou carrinho forte em Turan, também recebeu o segundo amarelo e deixou o jogo em igualdade numérica.

A partida estava aberta, e Messi quase garantiu a vaga ao Barcelona aos 32, quando arriscou de longe e acertou o travessão Só que apenas um minuto depois, o Atlético teve a chance de empatar. Piqué cometeu pênalti em Gameiro, o próprio francês bateu e também acertou o travessão.

Parecia o fim das chances do Atlético, mas em um confronto tão imprevisível, tudo era possível. E apenas três minutos depois, Gameiro se redimiu e igualou o marcador. Griezmann recebeu sozinho na área e deu passe perfeito para seu compatriota completar para a rede.

O Atlético se lançou todo ao ataque e o Barcelona quase aproveitou para matar a partida em um contra-ataque, mas Luis Suárez teve gol anulado aos 39 minutos, desta vez corretamente. O mesmo Suárez ainda seria expulso aos 45, e com os seis minutos de acréscimos dados pelo árbitro, o time madrilenho aproveitou para ir para cima. Mas o Barça se fechou bem e garantiu a suada classificação.

Por: Erivaldo Oliveira,  São Gonçalo Alerta
Fonte: A Tarde

Top da Semana

Notícias