Publicidade

Publicidade

Polícia inicia depoimentos do caso Daniela e Évilyn, e não confirma versões


A Polícia Civil de São Gonçalo dos Campos dará início nesta quarta-feira (18), aos depoimentos do caso de duplo assassinato que vitimou Daniela Dias Santana, 30, e Évilyn Machado Vasconcelos de Souza, 27. As duas amigas foram assassinadas a golpes de faca no pescoço, e os corpos encontrados na manhã desse domingo (15). 

O crime ocorreu na casa de Daniela e preso ao pé da jovem foi encontrado um bilhete deixado pelos supostos assassinos. “À família eu peço desculpas, mas ela não quis pagar meu dinheiro, mas tem para festa (sic)", escreveram. Por conta do conteúdo do bilhete, a polícia investiga se o crime tem ligação com alguma dívida deixada por Daniela ou se a intenção dos supostos criminosos é confundir o real motivo.

Em entrevista na manhã de hoje (17) ao São Gonçalo Alerta, o delegado Eugenio Rocha, titular da Delegacia Territorial de São Gonçalo e responsável pelas investigações, não revelou nomes, nem o número de pessoas que estarão sendo ouvidas nessa fase dos trabalhos, que seguem em absoluto sigilo.


Para o delegado, a polícia não descarta nenhuma linha de investigação que possa levar ao desfecho do caso.

Ele explica que até o momento não passam de “especulações”, todas as versões e acusações que circulam em redes sociais (a exemplos Facebook e Whatsapp), e que segundo ele, vem sendo compartilhadas de “forma irresponsável”, prejudicando em partes o trabalho da polícia.

Por: Erivaldo Oliveira, São Gonçalo Alerta

Top da Semana

Notícias